7º Dia – Visita ao Archelon, Sociedade de Proteção das tartarugas marinhas de Atenas

Mais um dia de formação! Até ao final da manhã foram tratados mais alguns temas da sustentabilidade ambiental como a energia, a água, a agricultura e a gestão dos resíduos. No que concerne à energia foram referidos os diferentes tipos, vantagens e desvantagens de cada um e, os formandos, partilharam quais os tipos de energia mais usados nos seus países. Claro que o ênfase como sabemos é na redução do consumo de combustíveis fósseis e a aposta no consumo de energias renováveis! Em relação à água, destaca-se o conceito de “pegada da água”, ou seja, o consumo de água em tudo quanto gastamos, desde o par de sapatos que usamos que consome para ser produzido cerca de 8 000 l de água até 1 Kg de carne de vaca que gasta cerca de 20 000l, entre outros exemplos. A ideia é termos consciência pessoal e sensibilizarmos os mais jovens para a importância da redução do consumo. Este recurso que hoje é considerado renovável tendencialmente será não renovável se não mudarmos os nossos hábitos consumistas! No tema agricultura, foi referido o problema da sobreexploração dos solos para fins agrícolas, a ulização de monoculturas, a poluição e a produção de organismos geneticamente modificados (OGM). E muito mais se analisou e discutiu e, como não poderia deixar de ser, o conceito de escolas verdes! Cada participante deu o seu contributo e partilhou as suas realidades. Relativamente à gestão de resíduos, destacada a política dos 3R’ que como todos sabem significa Reduzir, Reutilizar e Reciclar. A nossa escola pode estar muito orgulhosa, não é perfeita, mas está no caminho certo da educação para a sustentabilidade. Somos uma escola galardoada com coração e bandeira verdes!

O nosso dia de formação terminou com a visita de estudo que se destacou no título ” Archelon, Sociedade de Proteção das tartarugas marinhas de Atenas”. Este é um centro de reabilitação de tartarugas e que tem projetos em áreas de desova. Com estes projetos tenta-se monitorizar as praias para saber onde é que as tartarugas desovam e marcar os ninhos e depois acompanhar o processo até à eclosão e perceber se elas conseguem chegar ao mar. Esta organização também faz sensibilização ambiental. As tartarugas que são encontradas com problemas são tratadas nos tanques do centro e lá são alimentadas e medicadas até estarem bem e poderem ser devolvidas ao mar. O Archelon é uma organização não governamental que vive muito do voluntariado, de doações e da venda de alguns produtos. Foi uma atividade enriquecedora e mais um importante momento de reflexão!!!