3º dia “Classroom Management Solutions…” – Berlim

O dia começou com uma visita cultural à Museumsinsel (Ilha dos Museus), nomeadamente aos museus Pergamon -infelizmente o altar de Pergamon está fechado – e Altes.

Pergamon 

  

Altes

Na 1ª sessão do dia, abordamos diferentes estratégias para o trabalho colaborativo:

  • em pares:
    • Rally Coach – Um aluno resolve um problema e explica ao outro, que ouve. No próximo problema os papeis são invertidos;
    • Rally Robin – os alunos alternam as respostas orais;
    • Think-Pair-Share – os alunos começam por pensar individalmente no problema, durante um determinado período de tempo, depois discutem o mesmo no par e no fim apresentam a solução à turma;
    • Timed-Pair-Share – questões abertas. Esta estratégia é uma boa opção para utilizar antes da introdução de novos assuntos para aferir conhecimentos prévios, após a visualização de um filme ou a leitura um texto para iniciar a discussão ou antes de os alunos iniciarem um trabalho, para reunir ideias e/ou formalizar processos;
  • em grupo:
    • Agree-Disagree Line-Ups (Filas de acordo/desacordo): bom para valorizar a aceitação de diferenças. Uma afirmação é anunciada e os alunos ficam num fila de uma ponta – concordo totalmente – a outra ponta – discordo totalmente – cada um tomandoo seu lugar respetivo à posição que defende;
    • Brainstorming – o grupo transforma-se numa “tempestade” de ideias. O professor pode gerir melhor a “tempestade” se atribuir alguns papeis especiais a alguns alunos:
      • Speed Sargeant (sargento da velocidade) – para assegurar que o grupo trabalha rápido e dentro do tempo disponível;
      • Chief Support (chefe de suporte) – para assegurar que todas as ideias são encorajadas sem as avaliar;
      • Sultan of Silly (o sultão da “palermice”) – o seu trabalho não é dar ideis “palermas” mas encorajar as que eventualmente surjam, já que as mesmas podem ajudar a manter o fluxo  de ideias, bem como ajudar à criatividade;
      • Synergy Guru (guro das sinergias) – encoraja o grupo a trabalhar a partir das ideias que entretanto foram surgindo, fazendo o registo de todas as ideias que surgem;
    • Circle-the-Sage (circular o sábio) – após ser feita uma pergunta quem acha que sabe a resposta é colocado no meio do circulo constituido pelos restantes elementos do grupo e explica a resposta;
    • Round Robin – resolver o problema oralmente, sendo que cada elemento fala perante o grupo (cerca de 30”);
    • Jigsaw – abordada no dia anterior.

Na 2ª sessão do dia, trabalhamos o tema “flipped classroom” (sala de aula invertida), começando por um brainstorming sobre os prós da metodologia.

Após vermos o filme “Flipping the Classroom: Explained” (Invertendo a sala de aula: explicado), começamos a trabalhar com as ferramentas que podem facilitar a introdução da metodologia.

Neste primeiro momento trabalhamos a gravação/edição de vídeo com a ferramenta SCREENCASToMATIC. Esta ferramenta é gratuita, permite gravar o que estamos a ver/fazer no ecrã do computador ou a câmara, ou ambos simultaneamente, com uma duração máxima de 15 minutos. Relativamente ao som, com a versão gratuita, apenas é possivel gravar narração ou outro som exterior ao computador.

O video pode ser gravado no computador e depois ser publicado no YouTube ou guardado na própria plataforma.

Aqui podem ver o meu primeiro filme feito recorrendo a esta ferramenta.

2 Comments

  1. Paula Coelho

    Muito interessantes essas propostas para trabalho colaborativo.
    Algumas bem conhecidas, mas para as quais não tinha nome…
    Outras que vou experimentar!

    Nice job! Well done!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *