4.º Dia de Formação em Roma – 4.ª sessão

No penúltimo dia da formação em Roma continuei o meu périplo pelo universo das apps que podem ser utilizadas no ensino.

Nesta sessão trabalhei com aplicações que permitem realizar resumos de conteúdos, de temas, de atividades elaboradas com as aplicações anteriormente utilizadas, bem como com aplicações que permitem realizar uma avaliação dos alunos. Não a avaliação com um caráter sumativo como todos estamos habituados a utilizar desde sempre, mas sim avaliação com caráter formativo. Nestas, são os alunos que – mediante a disponibilização de questionários, de quizzes, de jogos -, realizam a avaliação das suas aprendizagens, quer individualmente, quer colaborativamente.

Nesta modalidade, são os alunos que constroem os produtos finais das suas aprendizagens. Como exemplos, posso referir a construção de mindmaps – tal como os conhecidos diagramas de conceitos mas com uma dimensão bastante interativa e recorrendo a videos e/ou imagens disponíveis na internet ou a outros meios -; os chamados infographics – que podem ter o aspeto de uma revista, de um blogue; de um timeline; de uma imagem interativa; de uma tira de banda desenhada; de um questionário interactivo ou de um jogo individual ou em equipa.

Algumas das aplicações anteriormente referidas , tais como a edmodo e a weschool, permitem a realização de atividades de avaliação de aprendizagens, mas as que hoje abordamos fazem-no de formas mais variadas e provavelmente mais inovadoras e atrativas para os alunos.

Tal como referido, eis mais um conjunto de apps cujo interesse e aplicação no ensino é enorme:

genially, canva, coggle, popplet, makebeliefscomix, quizlet e pixton .

 

Resultado de imagem para geniallyResultado de imagem para canva logo        Resultado de imagem para coggle logo Resultado de imagem para popplet logo

Make Beliefs Comix Logo

 

Resultado de imagem para quizlet logo                Resultado de imagem para pixton logo

Refiro, por exemplo, o quizlet que disponibiliza, em língua portuguesa, um grande conjunto muito diversificado de modelos de avaliação já elaborados e que são de acesso fácil. É a própria aplicação que organiza as várias atividades sobre o tema.

Podem, no entanto ser elaborados mais modelos pelo professor em que, para tal, basta enunciar um conjunto de palavras-chave relacionadas com a temática abordada e é a própria aplicação que organiza um conjunto de questionários de resposta direta, de escolha múltipla, de associação, etc., bem como permite a realização de jogos de equipas com questões sobre o tema. Para as respostas que os alunos erraram existe um feedback explicativo. É uma excelente forma de tornar a aprendizagem inovadora e mais atraente para os nossos alunos e de promover a avaliação das aprendizagens. Mais uma vez acho importante refirir que a potencial utilização destas ferramentas se torna mais fácil também com o trabalho colaborativo dos professores.

Todas as aplicações que referi ao longo da formação são inteiramente gratuitas (com a exceção do pixton) e de fácil acesso e registo para os professores e também para os alunos. É apenas necessário ter uma conta no e-mail no google.

Em resumo, penso que toda esta abordagem de blended learning e de flipped classroom, pode ser implementada passo a passo rentabilizando cada vez mais as novas tecnologias (algumas delas já não tão novas quanto isso!) em prol da aprendizagem dos alunos, tornando a escola e as aulas mais atraentes e procurando melhores resultados escolares.

Considero ainda que, apesar destas abordagens ditas inovadoras, não devemos igualmente abandonar muitas das nossas práticas. Devemos sim, promover o blended (no tradutor porto editora: misturado) para futuramente chegarmos ao flipped (no tradutor porto editora: virado). Para isso convido todos a procurarem estas apps, registarem-se como docentes e explorar as potencialidades de cada uma delas nas suas disciplinas e começar a construir atividades para usar nas aulas.

Eis o grupo de trabalho:

                     

Já no final da sessão recebemos  o certificado do curso que, apesar de só acabar amanhã, as atividades decorrão noutro local.

 

3 Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *